Sábado, 31 de Maio de 2008

*Agora*

 

Houve um período grande em que as músicas da Mafalda Veiga diziam o que eu não conseguia dizer... e sentia! E guardava cá dentro...

 

Numa fase a seguir, bem mais curta, não suportava ouvir as músicas. Não encaixavam. Não era aquilo que sentia.

 

Hoje, as músicas de outrora, pouco dizem... mas as últimas... parece que me lêem...

 

Esta é para ti!

Em cada lágrima que cai, em cada palavra guardada, em cada gesto desenhado no ar que não vês, em cada sentir, em cada silêncio onde ouço o bater do coração apertado... que as palavras calaram-se cá dentro e estão a custar tanto, tanto sair...

 

Contigo... não é(foi) preciso escrever... vai(ia) saindo... a principio a muito custo, mas depois... é(era) a vontade de partilhar... de te contar cada pormenor... cada detalhe...

Por vezes, parece que nada te chega... que nunca nada chega...

 

 

Ouve. Sente... "Tu que sabes tanto de mim, tu que sentes quem eu sou..."

 

 

 

 

 

 

Mafalda Veiga - Outra Margem de Mim.wma -

OUTRA MARGEM DE MIM - Mafalda Veiga

 

é muito tempo a desejar o tempo

de mudar ventos, levantar marés

é muita vida a desejar o alento

que faz saber ao certo quem és

 

é funda a toca onde te escondes tanto

tem a distância entre o silêncio e a voz

a vida rasga bocadinhos gastos do mundo

vai descascando até chegar a nós

 

e tu que sabes tanto de mim

tu que sentes quem eu sou

dá-me o teu corpo como ponte que me salve

do que o medo fechou

 

são muitos dias a perder em vão

sem nunca entrar dentro do labirinto

é muita vida a não ser o que tu sentes

a planar sobre o que eu sinto

 

é quase noite, não te escondas mais

vai desatando até entrar o ar

dá-me um gesto que me diga o teu fundo

uma palavra para te tocar

 

tu que sabes tanto de mim

tu que sentes quem eu sou

dá-me o teu corpo como ponte que me salve

do que o medo fechou

 

tu que sabes tanto do sol

e és uma espécie de outra margem de mim

olha-me dentro como chão que me agarre

 

pode ser esta noite quente

a estrada aberta mesmo à nossa frente

e tu e eu a descobrir o ar

não é preciso correr

não é urgente chegar

o que é preciso é viver

 

 

 

"dá-me um gesto que me diga o teu fundo

uma palavra para te tocar"

 

 

 

Beijo tão doce... Tão, tão doce... que as palavras são poucas e ele é tão profundo!

 

 

 

 

 

sinto-me: ..............................
música: Outra Margem de Mim - Mafalda Veiga

publicado por MoonLight às 16:17
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De paulo miranda a 3 de Junho de 2008 às 19:37
passei por aqui ...


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 22 seguidores

.pesquisar

 

.*Hoje ando a cantarolar...*


OM MANI PADME HUM - Tibetan Incantations

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


.arquivos

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.*Quem traz Luz por cá*

coches de ocasion
coches de ocasion

.tags

. todas as tags

.links

.links